Como mudar seus hábitos na vida pessoal e no trabalho

Desejos de mudança sempre vêm junto com o início de ano. E é mesmo uma boa motivação pra gente começar a fazer diferente.

O livro Hábitos Atômicos, do James Clear, explica como criar hábitos de forma que a gente consiga sustentar as mudanças.

Seguem alguns aprendizados sobre o tema:

- NÃO OLHAMOS A LONGO PRAZO

Temos a tendência de valorizar grandes movimentos de mudança e desvalorizar as pequenas melhorias diárias. Mas estas melhorias, muitas vezes imperceptíveis, podem ser bastante significativas a longo prazo. Se você conseguir melhorar 1% todos os dias do ano, no final estará 37 vezes melhor. Um bom hábito só dá notícias de seu resultado, dois, cinco ou até 10 anos depois e como muitas vezes não conseguimos ver resultados tangíveis a curto prazo, voltamos rapidamente aos antigos hábitos.

Se são nas pequenas tomadas de decisão que construimos o que seremos daqui a um tempo, devemos parar e refletir se estamos construindo melhores ou piores “eus” todos os dias.

- CONTROLAR OS HÁBITOS É LIBERDADE

Na primeira vez que nos deparamos com um problema, o cérebro começa a trabalhar incansavelmente até ter uma resposta eficaz (depois de um dia estressante no trabalho, você sai pra correr e se sente bem). Da próxima vez que você se vir na mesma situação, o seu cérebro já vai logo te dizer para repetir o que aconteceu da última vez. Eles buscam diminuir a atividade, voltando naquela resposta automática satisfatória.

Logo, pessoas que não controlam seus hábitos gastam mais energia tendo que mudá-los a todo tempo. Por outro lado, quando temos bons hábitos enraizados, além de sermos mais quem queremos ser, temos mais recursos para nos concentrarmos em novos desafios.

- MENOS METAS, MAIS SISTEMAS

Estamos habituados a focar nas metas, nos resultados que queremos alcançar e ignoramos os sistemas, ou seja, como processo que vai nos fazer chegar lá. As metas servem para nos dar direção, só que é o sistema que vai nos aperfeiçoar. Se você estiver com algum desafio de mudar hábitos, reveja a forma com que você está fazendo isso. Não mude suas metas.

- FOCO NA MUDANÇA DE IDENTIDADE

Por trás de todas as nossas ações existe nosso sistema de crenças, ou seja, uma identidade. Se não mudamos essa crença/identidade, não conseguimos sustentar as ações. ex. O objetivo não é tratar os outros melhor, mas ser uma pessoa empática.

Você pode desejar ter mais cuidado nas relações, mas se a sua identidade for de alguém extremamente objetivo e pragmático, continuará atraído por tratar os outros com alguma frieza ao invés de proximidade. E quanto mais repetimos um novo hábito, mais reforçamos essa nova identidade.

COMO CRIAR UM BOM HÁBITO:

1.Torne-o claro
-Empilhe seus novos hábitos junto com outros que você já possui.
ex. Depois de ler meus emails, vou atualizar os dados da planilha.

-Redesenhe seu ambiente ou crie um novo.
ex. Vou atualizar os dados da planilha na mesa da varanda.

2.Torne-o atraente
-Junte algo que você precisa fazer diferente com algo que você deseja.
ex. Depois de ligar para a lista de clientes, vou ver uma esquete de um programa de humor online.

-Crie um ritual de motivação.
ex. Preparar um lanche gostoso e escolher uma playlist antes de começar a montar uma apresentação.

3. Torne-o fácil
-Para começar, fatie a ação em um pequeno movimento de até 2 minutos.
ex. Ler uma página de um livro.

-Deixe fácil o acesso ao hábito que quer cultivar.
ex. Disponibilizar um caderno e lápis em cima da mesa para passar a registrar mais o conteúdo das reuniões.

-Automatize com tecnologia o que for possível.
ex. Configurar o programa de email para enviar as mensagens em pastas específicas.

4. Torne-o satisfatório
-Se dê uma recompensa logo após concluir seu novo hábito.
ex. Depois de organizar minhas pastas, vou tirar alguns minutos para descansar.

-Rastreie seus hábitos para monitorar sua performance.
ex. Use bloco de notas ou aplicativos

COMO SE LIVRAR DO MAU HÁBITO:

1. Torne-o invisível
Tire os estímulos do seu campo de visão.

2. Torne-o desinteressante
Relembre e repita mentalmente os benefícios de evitar os maus hábitos.

3. Torne-o difícil
-Aumente a dificuldade em acessar os maus hábitos.
-Use um dispositivo que estimule o compromisso, como aplicativos.

4. Torne-o insatisfatório
-Peça para alguém ser seu/sua *buddie*, observando seu comportamento.
-Estabeleça alguma penalidade para os maus hábitos.

“O segredo para conseguir resultados duradouros é nunca parar de fazer melhorias” diz o autor. Se não paramos de trabalhar, teremos um resultado notável no nosso desenvolvimento. Se não paramos de estudar, podemos ver também o quanto de conhecimento acumularemos. “Pequenos hábitos não se somam, eles se multiplicam”.

Assim como as transformações na nossa vida pessoal podem ser desafiadoras, as mudanças dentro das organizações também pedem uma nova forma de pensar e uma nova estrutura, ou seja, novos hábitos.

É importante lembrar que precisamos identificar o que bloqueia o(s) indivíduo(s) de fazer(em) mudanças (crenças), e então desenhar estruturas (hábitos) que os estimulem a mudar. E assim seguimos, testando e adaptando esses hábitos quando necessário até que, com o comportamento integrado, possamos passar para o próximo desafio.

--

--

Designer Cultural

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store